FOTOS E POSTAGENS ATUALIZADAS ESTÃO AGORA NO BLOG NOVO: www.tarcioviuassim2.blogspot.com

CONVITE - 30 anos de viola do poeta Valdir Teles

15:00 horas - Festival de Sanfoneiros
17:00 horas: Festival de Repentistas / Cantoria
Lançamento do livro HEREDITARIEDADE do poeta Vinícius Gregório
A partir de 21:00 horas - Apresentação de ACORDE MATUTO, DELMIRO BARROS, NICO BATISTA e BANDA e outros artistas regionais.
-
Versos de Valdir Teles:

Estado é pra defender
Todas classes sociais
Rico, pobre, preto ou branco
Que tenha menos ou mais
Que o Poder transforma os homens
Mas nós nascemos iguais

No período do Império
Os barões do feudalismo
Já se apoiavam nas leis
Que regem o capitalismo
Massacrando o proletário
E ferindo o socialismo

Quando acontece uma greve
Em defesa do salário
A polícia vai pra rua
Proteger o empresário
Dar segurança ao patrão
E bater no funcionário

Essa questão dos sem-terras
Podia ter solução
É porque quem não trabalha
Detém a terra na mão
E quem precisa da terra
Não tem um taco de chão

As leis deveriam ser
Criadas por todos nós
Analisadas por todos
Não só ricos e algoz
Por isso o rico é quem manda
Pobre nunca teve voz

Quando acontece um impasse
Entre o pobre e o barão
O Estado mesmo vendo
Que o pobre possui razão
Se ele não ficar omisso
Vai defender o patrão

Onde a burguesia impera
O pobre não vive bem
Liberdade e bem-comum
São teorias de alguém
Porque no capitalismo
Cada um vale o que tem

O Estado é uma máquina
Que tem seus operadores
O Presidente, os Ministros
Prefeitos, Governadores
Só falta usar o poder
Pra o bem dos trabalhadores

Onde o Estado é burguês
Quer a burguesia unida
A concentração de renda
Entre ela dividida
Nem que o proletariado
Fique sem casa e comida

Um país capitalista
Defende a lei dos credores
Beneficia os banqueiros
Ajuda os empregadores
Salva o latifundiário
E oprime os trabalhadores

7 comentários:

Antônio Ribeiro disse...

Não sabia que Valdir Teles era um gande crítico do Capitalismo! Tbm não sabia de seu lado Socialista! Deve ser um leitor assíduo de MARX!!!

Anônimo disse...

parabéns para Valdir Teles, a final são 30 anos de poesia. valeu.

Anônimo disse...

Daqui a pouco ele vira comunista ou algum seguidor do Sun Tzu. rsrs

Anônimo disse...

Parabéns Valdir, adorei a sua festa, é um prazer tem em minha terra alguém com uma mente tão criativa, tão talentosa! Muito sucesso, toda felicidade do mundo!

Anônimo disse...

Parabéns Valdir, adorei a sua festa, é um orgulho ter em minha terra alguém com uma mente tão criativa, tão talentosa e brilhante! Muito sucesso, toda felicidade do mundo!
Repetindo, não consegui postar com o meu nome.
Luciana Avelino

Decanto de Poetas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Decanto de Poetas disse...

Na mesma linha de raciocínio do Poeta Valdir eu sigo dizendo:

No pinho do violão
Eu toco uma cantiga
E trago a mão amiga
Do caboclo do sertão
O sábio de coração
Traz o pobre à realeza
Numa sutil singeleza
De uma bela poesia
Aquecendo a noite fria
Com o poder da Natureza

Pedro Torres

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails