FOTOS E POSTAGENS ATUALIZADAS ESTÃO AGORA NO BLOG NOVO: www.tarcioviuassim2.blogspot.com

3xPretão



Pintando o terminal rodoviário


Do blog do CJ

Do blog do CEMIL

Melão-de-são-caetano para Nei, lá do outro lado do mundo.


O fim do Pajeú Clube

última imagem do PC -julho de 2008

momento da demolição




Fotos acima: antes da demolição, a retirada de telhas e madeira para utilização em outras obras da prefeitura municipal.




Fotos da demolição: Mª do Socorro Silva Leandro (Casa da Cultura)

Na semana passada foi demolido o Pajeú Clube de Tuparetama. O 1º clube construído na cidade e o único existente até então. Mas desde 2006 o prédio estava interditado, sem funcionar, sob ameaça de desabamento. Com o fim do Pajeú Clube, mais uma parte da história da comunidade "se desmancha no ar", reflexo da falta de cuidados com o nosso patrimônio. Como o Pajeú Clube outros imóveis de valor histórico e cultural já tombaram por não receberem a atenção merecida.
O Pajeú Clube pertencia a uma associação criada com a finalidade de construir e manter o prédio. Há cerca de 20 anos a associação caducou e somente há 2 anos o imóvel foi repassado à Prefeitura do município que construirá no local um novo clube.

Um pouco de história: A idéia do Pajeú Clube começou a tomar forma numa reunião com representantes de vários segmentos da sociedade local, no dia primeiro de outubro de 1950. Sócios fundadores do Pajeú Clube de Tuparetama: Antônio Gomes de Vasconcelos, Antônio Souto de Siqueira, Antônio Ferreira de Brito, Abraão Pedro de Lima, Djalma Leite Perazzo, Elias Felipe Pessoa, Francisco Zeferino Pessoa, Francisco Gomes Ferreira, Francisco Chaves Perazzo, Francisco P. Pedrosa, Felipe de Souza Leite, Geraldo Pedro dos Santos, Geovane Cavalcante Venâncio, João Venâncio de Aragão, João Tunu da Costa, João Davi de Medeiros, João Leite Perazzo, João Cândido de Lira, José Severo de Siqueira, José Vigovino da Silva, José Zezinho de Souza, João Felipe de Lima, José Valdevino Sobrinho, João Valdevino, José Severo Perazzo, Levino Alexandre dos Santos, Maria Ivete Pessoa, Manoel Rodrigues de Freitas, Manoel Rodrigues de Barros, Pedro Chaves Perazzo, Severino Souto de Siqueira, Severino Gerônimo Sobral e Valfredo Leite de Souza.
A construção da sua sede, na Rua Monsenhor Rabêlo, teve início em 1957. Os sócios fundadores do clube mobilizaram-se com os demais munícipes em busca dos recursos necessários, para isso não medindo esforços. Fazendeiros e pequenos agricultores, pobres e ricos, jovens e adultos, todos cntribuíam com doações ou serviços. No dia 18 de março de 1957 o Pajeú Clube de Tuparetama, “clube recreativo, esportivo, literário e cultural” foi registrado às fls. 107 do livro B-1 sob o nº 41 no Cartório do 1º Ofício de Tabira. A planta original do Pajeú Clube é do engenheiro José Lessa de Oliveira concunhado de Francisco Zeferino, enviada do Recife, onde residia. O terreno foi doado por Francisco Chaves Perazzo. O mestre de obras responsável pela construção foi José Vigovino da Silva.
No decorrer dos anos o patrimônio do Pajeú Clube foi sendo sucateado. Mesas, cadeiras, geladeira, equipamento de bar e equipamento de som sofreram os desgastes naturais do tempo e não foram substituídos pelas diretorias.
O prédio passou por várias reformas e ampliações para atender ao crescente público dos bailes. Essas interferências apressadas e descuidadas comprometeram as características arquitetônicas originais do prédio e deram-lhe uma fachada cômica, de tão feia.
Essas diretorias não procuraram –ou não conseguiram- transformar a associação num clube também esportivo, literário e cultural, tampouco incentivar a participação dos tuparetamenses como sócios contribuintes.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails